MERCANTILISMO: CARACTERÍSTICAS E REFUTAÇÃO.

O QUE FOI O MERCANTILISMO?

O Mercantilismo surgiu entre os séculos XV e XVIII, no período que ficou conhecido como Idade Moderna. O Mercantilismo nada mais é que um conjunto de práticas econômicas adotadas por diversas nações nesse período.

AS IDEIAS MERCANTILISTAS

Os mercantilistas acreditavam que a riqueza advinha da quantidade de ouro e de prata que a nação possuía. Para ilustrar esse raciocínio podemos ver o que um dos principais pensadores mercantilistas, Thomas Mun, escreveu em seu livro, Treasure by forraign Trade:

“vender mais anualmente para o estrangeiro e consumir o mínimo deles em valor”.  

Thomas Mun

Podemos ver que o raciocínio de Mun levava a conclusões como considerar a exportação como algo positivo e a importação como algo negativo. Afinal, ao exportar entraria ouro no país e, assim, o país supostamente ficaria mais rico. Ao importar sairia ouro do país e, assim, o país supostamente ficaria mais pobre. Devido a estes fatores, os mercantilistas defendiam medidas que chamamos hoje de protecionistas. Ideias como “balança comercial favorável” vem do Mercantilismo. Entendendo este ponto de vista, podemos ver o motivo pelo qual os mercantilistas, normalmente, optarem por dificultar as importações e estimular as exportações.

O professor Thomas Sowell, em sua obra Economia Básica, explica de forma sucinta o pensamento econômico de muitos pensadores e governantes da época:

“Era amplamente aceito que importar mais do que foi exportado empobrecia a nação, porque a diferença entre importações e exportações tinha de ser paga em ouro, e a perda de ouro era vista como uma perda da riqueza nacional.”

Thomas Sowell

A ÉPOCA MERCANTILISTA

O Mercantilismo praticamente dominou a política comercial europeia dos séculos 16, 17 e 18. Como bem observou o professor Alfred Mill:

“No Mercantilismo quanto mais ouro um país acumulava, mais rico ele ficava. Consequentemente os países competiam para importar recursos naturais baratos e depois convertê-los em produtos manufaturados mais caros para exportação. É fácil perceber por que os países da Europa estavam ansiosos por competir entre si para colonizar e explorar as Américas recém-descobertas e ricas em recursos”

Alfred Mill

NAÇÕES MERCANTILISTAS DA ÉPOCA

Entre as nações que eram mercantilistas na época podemos destacar: França, Espanha, Portugal e Inglaterra.

Ministro francês de finanças e mercantilista, Jean-Baptiste Colbert

MERCANTILISMO REFUTADO

Os mercantilistas foram criticados por muitos pensadores, como por exemplo David Hume e John Locke. Porém a principal, e talvez a mais consistente crítica ao Mercantilismo, foi efetuada por Adam Smith em sua obra “Uma investigação sobre a natureza e causa da riqueza das nações” , cujo primeiro volume foi publicado originalmente em 1776.

Em sua obra, Adam Smith defendeu, entre outras coisas, que o comércio entre nações era algo benéfico para as duas partes, tanto para quem importa como para quem exporta. E assim surge o que conhecemos como a teoria da vantagem absoluta, que é posteriormente substituída por uma teoria ainda mais completa de outro grande economista, David Ricardo, que é a teoria da vantagem comparativa. Para uma explicação completa sobre ambas as teorias veja o vídeo a seguir:

Resumindo a visão de Adam Smith: a riqueza de uma nação vem dos seus produtos e serviços e não da quantidade de ouro que o país tem guardado.

“O que o tomador quer na realidade, e o que o emprestador lhe fornece, não é o dinheiro em si mesmo, senão o valor que ele tem, vale dizer, os bens que com ele se podem comprar.”

(SMITH, 1996, p. 350)

CONCLUSÃO:

Encerro o meu texto com uma frase do próprio Adam Smith:

“A riqueza de uma nação se mede pela riqueza de seu povo e não pela riqueza de seus príncipes”

Adam Smith

REFERÊNCIAS:

SMITH, Adam. An Inquiry into the Nature and Causes of the Wealth of Nations/ Adam Smith; tradução de Luiz João Baraúna – São Paulo: Editora Nova Cultural Ltda, 1996.

Economia Básica Vol 2 Thomas Sowell: https://amzn.to/3u5ljSK

Livro da Economia: https://amzn.to/3tXnvM1

Tudo que você precisa saber sobre economia: https://amzn.to/3fuT7VB

Crie agora sites e apps do seu jeito com a Apptime!
Gabriel Almeida Braga

Gabriel Almeida Braga

Escritor, estudante de Ciências Econômicas, gosta principalmente de Microeconomia e da História do Pensamento Econômico (HPE), graduando em Administração de Empresas, cofundador da Apptime, fundador da iniciativa Economia para Iniciantes e editor-chefe do site Econotime.

One thought on “MERCANTILISMO: CARACTERÍSTICAS E REFUTAÇÃO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.