Inflação peruana desacelera para 5,66 %, menor do que nos EUA

Em dados para esse mês de novembro, o índice de preços peruano (que abrange a região metropolitana de Lima, capital do país) chegou a 5,66 % anuais, ante 5,83 % do mês anterior. No acumulado do ano, os preços subiram em 5,6 %, ao passo que a variação mensal em relação ao mês anterior foi de 0,36 % (ante 0,58 % de outubro). Chama a atenção o fato de o índice de preços peruano estar menor do que nos Estados Unidos, algo ocorrido em outros momentos do país. A inflação americana, para o mesmo mês de novembro de 2021, ficou em 6,2 %.

Entre os componentes com maior variação no índice peruano, estão: habitação e serviços de utilidade pública (12,3 %) e transporte, com 7 % de variação.

Apesar da queda na inflação, o país continua com os preços em alta histórica, com os maiores valores desde junho de 2008, quando chegou a 5,71 %.

Um dos fatores para explicar a menor inflação de preços no país ante os outros países latino-americanos está em sua moeda, nuevo sol peruano, que concorre com o dólar americano, moeda corrente também no país, o que consequentemente faz com que a moeda peruana fique conversível e, consequentemente, mais demandada.

Índice de preços: novembro de 1996 a novembro de 2021.
Taxa cambial dólar americano/nuevo sol peruano: 12 de dezembro de 2011 a 1º de dezembro de 2021.
Índice de preços, Peru (linha azul) vs Estados Unidos (linha roxa): 10/07/1995 – 30/11/2021.

Após a eleição do presidente esquerdista Pedro Castillo, o país se viu em grandes incertezas, já que o seu primeiro-ministro, Guido Bellido, falou em estatizar campos de gás. Com esses distúrbios, o nuevo sol peruano, a moeda das mais sólidas da América Latina, sofreu bastante, acumulando uma forte desvalorização nos últimos meses, o que foi amenizado após Castillo trocar o Bellido por Mirtha Vásquez (ocorrido em outubro), que disse que reescrever a constituição não era uma das prioridades do governo. No mesmo mês, ele havia indicado o atual presidente do banco central do Peru para um novo mandato de 4 anos (o que seria o seu quinto mandato).

Todavia, o país se depara com mais fatores desfavoráveis tais como: intervenção de Vásquez no setor minerador, instabilidade dentro do gabinete e uma oposição considerável dentro do congresso.

Informações de Trading Economics e Instituto Nacional de Estadística e Informática.

Felipe Lange

Felipe Lange

Escritor, entusiasta de Economia e graduando em Biologia. Escreve e traduz artigos para o seu blog OCAL

2 thoughts on “Inflação peruana desacelera para 5,66 %, menor do que nos EUA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.