SELIC é elevada para 9,25 %, junto com subidas de juros de dois países

Na reunião encerrada no dia de hoje (243ª reunião, 8 de dezembro, quarta-feira), o Comitê de Política Monetária decidiu, por unanimidade, em aumentar a taxa básica de juros (SELIC) em 150 pontos base, de 7,75 para 9,25 %, conforme o mercado esperava.

Em nota à imprensa, publicada às 18:40 horas de hoje, os seguintes fatores foram considerados:

  • Evolução da economia brasileira moderadamente abaixo do esperado;
  • Inflação ao consumidor acima do previsto;
  • Novos estímulos fiscais elevam os prêmios de risco do país, mencionando novamente os questionamentos acerca do arcabouço fiscal;

Diante desses e outros desafios, a elevação dos juros se dá, segundo o Comitê, em um caminho de continuar o ciclo de aperto monetário contracionista, com previsão de ajuste de juros na mesma magnitude para a próxima reunião, que será feita nos dias 1º e 2 de fevereiro. A inflação de preços no Brasil, para outubro, ficou em 10,67 % anuais, entre os maiores do continente americano.

Histórico da taxa SELIC, 01/01/2012 a 08/12/2021.

Por outro lado, na Índia…

O Reserve Bank of India, conforme o esperado, manteve a sua taxa de juros em 4 %, na reunião do mês, feita na mesma data do que a brasileira. O objetivo é manter os estímulos econômicos. A inflação de preços indiana no mês de outubro ficou em 4,48 % (acumulado dos últimos doze meses), acima do centro da meta (de 4 %), mas abaixo do teto da meta, que é de 6 %.

Para Polônia e Geórgia, mais aumentos

Na reunião de dezembro, o banco central polonês elevou os juros em 50 pontos base, de 1,25 para 1,75 % ao ano, conforme o esperado pelo mercado. O país enfrenta também uma alta inflação, tendo ficado em 7,7 % para o mês de novembro, maior valor em 21 anos. A meta atual do país é de 2,25 % de inflação de preços (1 p.p. para mais e para menos). Apesar da alta e da desvalorização da moeda, o zloti polaco está, ante o dólar, em valores próximos aos de setembro de 1999.

Para os georgianos, os juros estão em patamares próximos aos de março de 2008, já que o banco central do país decidiu elevar os juros em 0,5 ponto percentual, de 10 para 10,5 %. A inflação de preços do país foi mensurada em 12,5 % para novembro, maiores índices desde janeiro de 2011.

Apesar da alta inflacionária, o lari georgiano tem se valorizado ante dólar desde 3 de maio de 2021. No acumulado do ano, o dólar desvalorizou em 5,56 % ante lari. Um dos fatores para a valorização da moeda está no crescimento econômico do país, que se mostrou robusto nos últimos meses.

Informações de Trading Economics e Central Bank News.

Felipe Lange

Felipe Lange

Escritor, entusiasta de Economia e graduando em Biologia. Escreve e traduz artigos para o seu blog OCAL

One thought on “SELIC é elevada para 9,25 %, junto com subidas de juros de dois países

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *