Excedente do Produtor | O que é e como calcular 

Introdução

Visto que já tratamos do tema excedente do consumidor em outro texto, chegou o momento de abordarmos o outro lado da troca voluntária, trataremos no presente texto dos benefícios que os vendedores obtêm ao participar do mercado, ou seja, trataremos do Excedente do Produtor.

Você já viu em nosso sobre o excedente do consumidor (BRAGA, 2022) perceberá que a análise sobre o excedente do produtor possui consideráveis semelhanças com a análise sobre do bem-estar dos consumidores.

O que é Excedente do Produtor

Primeiramente, vamos supor que você quer contratar alguém para construir sua casa. Dito isso você consulta 4 construtores: Ian, Fernando, Pedro e João. Você decide que vai pedir um orçamento para os quatro construtores e aceitar a oferta mais baixa.

Os construtores só iram aceitar realizar o serviço de forma voluntária se o preço recebido exceder o custo de fazer o trabalho. Aqui é importante lembrar que os custos são definidos como “o valor de tudo aquilo de que um vendedor precisa abrir mão para produzir um bem” (MANKIW, 2013).

Como o custo de um construtor é o preço mínimo pelo qual ele aceita trabalhar, o custo também pode ser interpretado como a medida da sua disposição para vender os seus serviços. Cada construtor gostaria de vender seus serviços a um preço superior ao custo e se recusaria a vender seus serviços um preço inferior aos custos e, claro, a um preço exatamente igual ao custo, ela ficaria indiferente à venda; isto é, ficaria igualmente feliz tanto em obter o serviço quanto em usar seu tempo e energia para outro fim (MANKIW, 2013).

A tabela a seguir mostra o custo de cada construtor:

PRODUTORCUSTO
JoãoR$ 400.000,00
PedroR$ 300.000,00
FernandoR$ 250.000,00
IanR$ 200.000,00


Quando você pede um orçamento aos construtores, o preço pode começar elevado, mas cai rapidamente porque os 4 construtores irão competir pelo serviço. Uma vez que Ian tenha proposto R$ 250.000 (ou um pouco menos), ele é o único competidor restante. Ele fica feliz em prestar o serviço por esse preço porque seu custo é de apenas R$ 200.000. Os demais participantes não têm condições de pintar sua casa por menos de R$ 250.000, ou seja, Ian é capaz de receber tal serviço exatamente pelo fato dele ser capaz de construir a casa pelo menor preço.

Como calcular o Excedente do Produtor

Que benefício o contratado recebe pela realização do serviço? Como o custo de Ian é de R$ 200.000, mas você lhe paga R$ 250.000 ele recebe um excedente do produtor de R$ 50.000. Portanto, podemos definir o excedente do produtor como “o montante que o vendedor recebe menos o seu custo”, ou seja, o excedente do produtor mede o benefício que os vendedores recebem por sua participação em um mercado (MANKIW, 2013).

Agora vamos supor que o Leilão de antes era para construção de duas casas iguais e não para construção de apenas uma casa. Para simplificarmos, vamos admitir que você não pode contratar o mesmo construtor para construir as duas casas e, portanto, deve contratar dois construtores diferentes. Com isso, o leilão vai ocorrendo e o preço vai caindo até que restem apenas dois construtores (MANKIW, 2013).

Nesse caso, as propostas cessam quando Fernando e Ian se oferecem para prestar o serviço por R$ 300.000 (ou um pouco menos). A esse preço os dois ficam contentes ao aceitar o serviço, pois tal valor supera o custo que cada um deles vai ter com a construção da casa e, portanto, ambos irão ter um excedente do produtor. O excedente do produtor de Ian é de R$100.000 e o de Fernando é de R$ 50.000. Podemos observar que o excedente do produtor de Ian é maior que o de Fernando, pois o custo para Fernando construir uma casa é maior que o de Ian.

Em nosso exemplo, o Excedente do Produtor no Mercado é de R$ 150.000,00.

REFERÊNCIAS:

BRAGA, G. Almeida. Excedente do Consumidor | O que é e como calcular. Disponível em: https://econotime.com.br/2022/06/07/excedente-do-consumidor-o-que-e-e-como-calcular/ (acesso: 08/06/2022)

MANKIW, N. Gregory. Introdução à economia. Allan Vidigal Hastings, Elisete Paes e Lima, Ez2 Translate. 6. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

Gabriel Almeida Braga

Gabriel Almeida Braga

Escritor, estudante de Ciências Econômicas, gosta principalmente de Microeconomia e da História do Pensamento Econômico (HPE), graduando em Administração de Empresas, cofundador da Apptime, fundador da iniciativa Economia para Iniciantes e editor-chefe do site Econotime.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.